Os passos para confrontar e selecionar o melhor financiamento habitacional

Publicidade

 

 

O primeiro passo – e talvez o mas essencial – na hora de adquirir a sua moradia é escutar tudo sobre o financiamento imobiliário. Por fim, dependendo do preço do imóvel, do preço que você almeja sustentar e das parcelas que deve quitar por mês, a escolha do banco e do gênero de de financiamento será dissemelhante.

Para ajudá-lo a ter a melhor resolução, este guia traz as primordiais informações para quem quer sustentar a moradia própria. Você conhecerá modelos de financiamento habitacional que existem e verá quais bancos têm as menores taxas de juros do mercado. Vamos lá?

Modelos de financiamento imobiliário
Durante o processo de procura do melhor financiamento imobiliário é geral aparecer dúvidas relativamente dos tipos de financiamento que existem no mercado: o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e a Carteira Hipotecária (CH).

Publicidade

O Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) são as formas de pagar um imóvel mas conhecidas no Brasil presentemente, sendo o SFH receita de financiamento mas praticada pelos bancos. Existem varias diferenças entre eles, porém a principal é a taxa de juros.

O SFH costuma ter juros anuais menores, porque tem uma lei proibindo os bancos de cobrarem mas do que 12% ao ano. Aliás, somente para imóveis financiados através do SFH é provável utilizar o saldo do FGTS. Logo, se você estiver dentro das condições desse sistema (que você descobre na tábua abaixo ), constantemente escolha o financiamento por SFH.

A Carteira Hipotecária já é mas parecida com o Sistema Financeiro Imobiliário por possuir condições mas livres, como valores e prazos máximos, e não ter menorreia pré fixadas por lei, porém sua taxa de juros é maior e deve oscilar entre 14% e 18%.

Publicidade